quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

E MUITO DINHEIRO PARA SER “SEMEADO”

Hoje ao ler a lista dos setores selecionados para receber recursos oriundos dos 850 milhões que o estado pegou emprestado,  vejo que é muito difícil para o cidadão comum entender que isso será bom para o Rio Grande do Norte, pegar este monte de dinheiro e depois semear por todo o estado, em obras pequenas que poderiam ser tocadas com os recursos já existentes.

E como comparar da seguinte forma: Na administração de uma casa temos que gastar com a manutenção, temos que ter dinheiro para pintar, trocar fechaduras, consertar uma janela, cortar plantas, trocar uma lâmpada. Para fazer essas tarefas, não é necessário contrair dívida.

Já o dono de casa irresponsável justifica um empréstimo dessa forma, e o dinheiro que ele resolvia as tarefas domésticas vai sobrar para outros fins, ou seja, será desperdiçado, mal aplicado. Mas no caso do estado, o problema não vai cair sobre quem contrai a dívida, pelo contrário, vai só beneficia-lo politicamente. O povo tá vendo, viu?  Mais tarde vai cobrar pode apostar nisso.

Nenhum comentário: