segunda-feira, 6 de outubro de 2014

UM FURACÃO NA POLÍTICA DE MOSSORÓ

Hoje em Mossoró o assunto é só política, afinal tem muito o que se falar depois de uma eleição que vai ficar na história. O povo de Mossoró mostrou nas urnas a insatisfação com os políticos que representam hoje a nossa cidade. O tanto de votos nulos e brancos em Mossoró para Deputado Estadual e Federal impressionou.

O nosso município é o segundo maior colégio eleitoral do estado e não elegeu nem um deputado estadual. Por sorte e com todo apoio da governadora Rosalba Ciarline, foi possível eleger de forma desesperadora um Deputado Federal, o único eleito da cidade.
             
Infelizmente, Mossoró foi a maior prejudicada desta história, mas foi necessária a lição do povo. Talvez de Mossoró saia para todo o estado o aviso dado aos políticos que eles são eleitos para administrar e resolver os problemas da sociedade.

Precisamos pelo menos da demonstração de esforço público, o que é raro aqui em Mossoró. E inadmissível que com tanta representação, Mossoró colecione problemas. Agora vamos ver como será daqui para frente sem eles. Uma coisa é certa: não vai mudar muito não.

Deixando os perdedores de lado vamos falar dos que saíram vitoriosos. Muita gente se engana em Mossoró, pois associa a rejeição de uns à força política de outros. Aqui em Mossoró funciona assim: um fraco fortalecido pelo desmoronamento dos fortes.

De certa forma isso tem o lado bom, é como um comércio pequeno perto de um grande falido. Os clientes, sem opção, lotam o pequeno estabelecimento e de forma natural abri-se o espaço à concorrência.

Quem deve estar com muita raiva dos mossoroenses é Wilma e Henrique Alves, foi Mossoró que contribuiu no desmancho de seus projetos. Henrique ainda tem a fraca esperança do segundo turno e Wilma só tem a amargura da derrota. Fátima bezerra agora senadora,dever se entregar de corpo e alma ao segundo turno de Robinson.  

Nenhum comentário: