terça-feira, 16 de setembro de 2014

O ELEITOR NOVO QUER POLÍTICA NOVA

Talvez seja a falta de renovação política um dos motivos de vermos uma campanha morta mesmo já estando na reta final para as eleições.

Os políticos não inovam, tudo é velho, começando desde os candidatos. Dificilmente vemos um candidato jovem na disputa por um cargo, alem disso a forma de fazer campanha continua velha, se resume a discursos redundantes recheados de mentiras, os candidatos ainda têm o pensamento de que os eleitores ainda são os analfabetos desinformados de antes.

A grande maioria dos eleitores é formada por jovens alfabetizados e desacreditados com a política atual, os políticos velhos perderam deles a credibilidade, por isso existe a necessidade de mudança urgente com políticos novos que nos deem a esperança de trazer de volta a confiança que perdemos.

Só que torna-se quase impossível mudar esse quadro sem uma reforma política que enfraqueça a herança deixada pelas famílias tradicionais que nunca deixaram a democracia alcançar as camadas da sociedade mais desfavorecidas.

Estamos vivendo um período em que de formas indiretas, os cargos políticos são comprados por muito dinheiro. A campanha é feita entre os próprios políticos, onde fecham acordos milionários para receberem o apoio uns dos outros e lamentavelmente aquele que tiver mais dinheiro e comprar mais apoio, acaba ficando com o cargo.

A reforma política tem que vir logo para acabar de uma vez com essa falta de estabilidade democrática que torna sendo um dos principais motivos que desmotiva o jovem quando pensa em entrar na vida pública.

Nenhum comentário: