sexta-feira, 14 de março de 2014

DECEPCIONANTE A ATITUDE DE ABATER JUMENTOS

O ministério público da cidade de Apodi, no Rio Grande do Norte, convidou membros da sociedade do alto oeste e região para uma degustação de carne de jumento. A ideia  é incluir a carne do animal no cardápio regional e com isso resolver o problema dos acidentes de trânsito com animais nas rodovias do estado. Eles acreditam que comer o jumento é a melhor solução. Misericórdia, meu Deus!

O jumento é o principal símbolo nordestino. O animal sagrado, como dizia o saudoso Luiz Gonzaga, serviu ao homem do campo no tempo difícil, ajudando na sobrevivência das pessoas no período que a seca era sentida. Animal dócil e inofensivo, um ex escravo do homem nordestino. 

Atravessamos o período da fome sem que fosse lembrado de sacrificar o jegue, hoje que vivemos de mesa farta vamos aceitar que alguém mate o jumento para o consumo humano pelo simples argumento de não encontrar espaço para ele? No mínimo é imoral. Essa é minha humilde opinião!

Se essa ideia viesse do sul eu diria ser uma ofensa à nossa cultura, mas como ela é nordestina, significa estupidez mesmo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Ótima matéria sou uma leitora e acho essa historia de matarem os pobres jumento um grande absurdo,queria que as pessoa se mobilizassem para acabar com isso.Para tudo há uma solução.