quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

JORNALISTAS FORMAM COMISSÃO PARA ACOMPANHAR O CASO LACERDA


Do Jornal Defato
Está sendo formada uma comissão de jornalistas e produtores de imagens para acompanhar as investigações da assassinato do repórter cinematográfico José Lacerda da Silva, 50, ocorrida às 19h20 deste domingo, 16, em Mossoró.

Os primeiros contatos sobre a criação da comissão foi feito pelo jornalista e professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Esdras Marchezan, com a jornalista Yusca Freire, da Assessoria da Instituição.

A idéia ganhou corpo com o reforço dos jornalistas Cézar Alves, do Jornal de Fato, e Julierme Torres, ex secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Mossoró e servidor da Caixa Econômica Federal.

O repórter cinematográfico Marcelino Neto, da TV Ponta Negra. O companheiro de trabalho de Lacerda, no Programa Ronda Policial, jornalista Erisberto Rêgo, disse que fica até difícil falar do profissional ou do cidadão Lacerda. "Era um cara com tantas qualidades, que fico sem palavras. É preciso justiça"

Julierme Torres trabalhou com o Lacerda por muitos anos na produção e apresentação do Programa Cenário Político da TCM. Cézar Alves conhece Lacerda desde que ele trabalhava na TV União, em Assu, com o irmão Aurivan Lacerda, que hoje trabalha na afiliada do SBT em Tocantins.

Profissionais que atuam na TV Mossoró, Gazete do Oeste e O Mossoroense estão sendo contactados para também fazer parte da comissão.

O caso está sendo investigado pelos delegados Cleiton Pinho, da Delegacia de Homicidios, e Luiz Fernando Sávio o Eliezer dos Santos, da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), de Mossoró.

Nenhum comentário: