segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O QUE ACHO DO CASO RITA LEE


Me refiro ao incidente que ocorreu na madrugada do domingo, 29, em Aracajú onde Rita Lee xingou a polícia militar por conta de uma  abordagem a jovens próximos ao palco que ela fazia um show.
  
Ela foi infeliz por ser um local inadequado para tal manifestação, exagerou demais, poderia ter causado confronto da população com os policias, que estavam lá só cumprindo ordens de terceiros que não estavam presentes.

Mais de  certa forma ela estava certa, fico indignado quando vejo a polícia abordando os adolescentes em meio a multidão de forma muito humilhante, causando constrangimento a muita gente.

O erro dela foi passar a impressão de apologia às drogas, no meu entender ela estava revoltada não com a repressão, mas sim pela falta de preparo nas abordagens em público, o que revolta muita gente, usuário ou não. Todos merecem a preocupação com a dignidade.

O que ela falou, muita gente já teve vontade de falar e não teve coragem, deve ter sim a repressão, mas de forma que não desmoralize as pessoas só porque são pobres. Falo assim porque jamais isso acontece em um camarote onde fica a “elite”, onde é de costume rolar de tudo. 

Um comentário:

Anônimo disse...

exatamente. vc tem toda razão. ela tomou as dores dos policiais truculentos, violentos, agredindo os fãs sem nenhuma necessidade, e foi aumentando o tom do discurso na medida em que os policiais não estavam nem aí para o que ela falava e continuavam agredindo as pessoas. quem colocou as pessoas em risco não foi a Rita Lee foram os policiais, que estavam lá no proposito único de criar confusão com o governador com quem estão em pé de guerra há 2 anos por não receberem o aumento de salário. fizeram greve no Carnaju, apenas 50%do contingente trabalhou, morreu gente, e na semana seguinte foram no show com o propósito muito definido. e agora vão entrar na justiça para tentar extorquir dinheiro da Rita Lee. Uma vergonha. Uma vergonhas.