sexta-feira, 7 de outubro de 2011

JULGAMENTO PRECIPITADO

IMAGE do Caméra 
É assim que julgo ao ver fotos de um cidadão algemado nas páginas da internet sem que tenha provas convincentes de que ele seja mesmo um criminoso.

“Professor aposentado é preso por manter família em cárcere privado.” Assim diz a matéria que li. Tudo bem, eu não vi de perto a situação em que se encontrava esta família, mas também não li nenhuma explicação convincente de que na verdade esse cidadão seja um criminoso para aparecer desta forma à sociedade.

A denúncia de um parente e os problemas da família, não são provas suficientes para chegar a tal  conclusão.

Quem garante que o senhor Francisco Basílio Neto, de 60 anos, do município de Assu, não esteja precisando de ajuda, invés de um par de algemas? Quem vai indenizá-lo por danos morais se for provada sua inocência?

Por esse país a fora existem muitas famílias desta forma, sem a assistência necessária em locais que não chega o acompanhamento dos programas sociais que custam milhões aos contribuintes.

As prefeituras que têm o papel de fiscalizar e abrir caminho para esses benefícios chegarem a essas pessoas, estão sendo irresponsáveis.

Nenhum comentário: