sexta-feira, 9 de setembro de 2011

CRIANÇAS COM MEDO DOS CASTIGOS DO PAI CARRASCO.


É assim que comparo a imprensa ao ler os textos dos jornalistas atuantes em Mossoró, se eu fosse mais jovem me arriscaria em me aventurar neste ramo, só que tenho certeza de uma coisa, ou eu morreria bem novo, ou perdia a minha língua, porque calado eu não ficava quando me deparasse com notícias do meu interesse.

É muito feio ser e não ser ao mesmo tempo. De que adianta ser um jornalista mudo com medo de falar? Porque os jornalistas não se unem em momentos especiais e convidam uns aos outros para uma reunião, e preparam uma hora certa para soltar fogos?

O silêncio da imprensa prejudica o julgamento popular, o cidadão comum só tem acesso à informação completa quando ela é publicada em massa. A omissão da informação é prejudicial ao bem público que pode até ser comparado a uma calunia.  

A imprensa maltrata os pequenos e favorece os grandes com o silêncio, o faz de conta que não viu é um escândalo, é a mesma coisa de assumir o fracasso e enriquecer ainda mais o império da desonestidade.

Nenhum comentário: