quarta-feira, 6 de julho de 2011

PACIÊNCIA NO TRÂNSITO, TAREFA DIFÍCIL


Ainda queria encontrar uma receita que me ensinasse a melhor forma de ficar calmo quando me deparasse com um mau educado no trânsito, tento ficar calmo mais acabo explodindo, não me controlo. Sou consciente do quanto é perigoso o estresse no trânsito, muita gente chega a se enfrentar no meio da rua e não evita a briga.

Talvez seja pelo motivo de eu não faltar com respeito aos outros motoristas que me irrito com facilidade com a falta de educação dos outros, quero citar uma das situações que considero irritantes: alguém para na minha frente impedindo minha passagem simplesmente para conversar e fazer de conta que não percebeu minha presença.

Tento ficar calmo, respiro fundo, mas tenho que assumir: é muito difícil segurar  a raiva e não perder a elegância. Procuro identificar o que eu penso no momento e vejo que me sinto desrespeitado, humilhado, é como se eu fosse um empregado que tivesse que esperar a vontade do patrão, tudo isso em 30 segundos, é coisa demais para a minha pessoa administrar com calma.

Até mesmo órgãos do governo faltam com respeito aos outros motoristas. Aqui é comum ligarem as sirenes dos carros de escolta de presidiários exigindo a saída dos outros motoristas da pista para eles passarem, como se eles fossem mais importantes que os cidadãos de bem, dá até para confundir com uma escolta presidencial, alegam ser por segurança, mas considero isso ridículo.      

Outra situação que considero chamar para a briga é quando outro motorista tranca meu carro no estacionamento, não me importo em entrar pela porta da direita desde que eu possa sair, caso o contrário saio do sério com facilidade. São tantas as situações em que nós somos aborrecidos todos os dias que deveria existir campanhas diariamente incentivando a boa educação no trânsito.

Nenhum comentário: