terça-feira, 21 de junho de 2011

HUMANO POBRE EM MOSSORÓ NÃO TEM VALOR

Da forma que estamos presenciando esses inúmeros assassinatos dá para se chegar à conclusão de que não temos mais valor algum, vivemos cada um por si, essa é a verdadeira história, os fracos não tem a proteção que a constituição promete.

Os crimes acontecendo todos os dias, famílias são destruídas e ninguém é punido, a polícia culpa a falta de estrutura, o estado culpa o governo anterior, e por fim terminam esquecendo
 tudo e não dá em nada, afinal se trata de gente pobre. É assim que se encontra Mossoró.

Acreditávamos em um estado que, na verdade, não existe para os que precisam, enquanto 90% das pessoas trabalha como escravos para pagar em dia seus impostos na esperança de ver funcionar o que prometeram, os outros 10% se apodera de quase tudo e o estado fica na miséria sem nada funcionar que preste.


Os 10% que tem de tudo são justamente os que poderiam mudar, só que esse é o motivo para a falta de interesse que vemos, eles não precisam que acabe a escravidão. Vemos os jovens morrendo sem ter tempo de conhecer a vida adulta, tudo isso por falta de instrução na vida, atribuída a má qualidade de vida dos seus pais.

Os poderosos lutam para desarmar os pobres teimosos que insistem em se proteger, eles alegam que armas não protegem, mas não saem sem seus guarda-costas armados até os dentes, a luta pelo desarmamento é porque eles sabem que os pobres desarmados são bem mais fáceis de controlar.


Enquanto prestamos atenção nos conflitos do oriente médio, onde não existe a democracia, nós a vivemos amargamente com conflitos camuflados pelos políticos exploradores dos que aderiram essa democracia.

Nenhum comentário: