quarta-feira, 16 de março de 2011

O MUNDO APREENSIVO COM O JAPÃO

No Japão os trabalhadores da usina de Fukushima Daiichi estão arriscando a própria vida para evitar que a tragédia se alastre ainda mais.


Em grupos de 50 homens se revezando, trabalham no resfriando do reator correndo risco de radiação. O medo de todo o mundo é de que se repita o que aconteceu com Tchernobil.

Muita gente, por ter nascido depois de 1986, desconhece o acidente nuclear. No início da madrugada do dia 26 de abril de 1986.O reator número 4 da usina soviética de Tchernobil, na Ucrânia, explodiu durante um teste de segurança, causando a maior catástrofe nuclear civil da história e deixando mais de 25 mil mortos, segundo estimativas oficiais.

O acidente recebeu a classificação de nível máxima, 7. O combustível nuclear queimou durante 10 dias, jogando na atmosfera radionuclídeos de uma intensidade equivalente a mais de 200 bombas atômicas iguais à que caiu em Hiroshima. Três quartos da Europa foram contaminados.

Nenhum comentário: