quinta-feira, 30 de setembro de 2010

PRESIDENTE DO EQUADOR É ATINGIDO EM PROTESTO


Um protesto da polícia do Equador contra uma lei que diminui direitos da corporação deixa o país em situação difícil.

Milhares de policiais e militares tomaram quartéis e delegacias de Quito e bloquearam o acesso à cidade, 150 aviadores fecharam o aeroporto e a base aérea.

O presidente foi ao Regimento Quito, o maior da cidade, tentar dialogar, disse que foi o presidente que mais fez pelos policiais e tentou recordar quanto ganhavam antes de seu governo, mas os policiais o chamaram de "mentiroso".

"Senhores, se querem matar o presidente, aqui está. Matem-me se tem vontade, matem-me se têm valor, em vez de estar na multidão, covardemente escondidos". Em Guayaquil, estradas e aeroporto também foram fechados há saques de bancos e comércios.

O presidente Rafael Correa foi atingido com bombas de gás e teve que ser levado para o hospital.

Nota do blog: sempre tive medo que acontecesse isso no Brasil e acho a PEC 300 um risco.

Nenhum comentário: