terça-feira, 18 de maio de 2010

CARTA DE UM ESCRITOR AFRICANO

Meu irmão branco...
Quando eu nasci, eu era negro
Quando cresci, eu era negro.
Quando eu vou ao sol, eu sou negro.
Quando eu estou com frio ,eu sou negro.
Quando eu estou com medo, eu sou negro.
Quando eu estou doente, eu sou negro.
Quando eu morrer, eu serei negro.
E você Homem branco,
Quando nasceu, era rosa.
Quando você cresceu, era branco.
Quando você vai ao sol, fica vermelho.
Quando você fica com frio, fica roxo.
Quando você fica com medo, fica branco.
Quando você fica doente, fica verde.
Quando você morre, ficará cinza
Depois de tudo isso Homem Branco, você ainda tem o topete de me chamar de homem de cor?

Nenhum comentário: