quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

MOSSORÓ LIDERA EXPORTAÇÃO DO RN

Thaisa Galvão

Mossoró foi o principal responsável pelo crescimento de 1,4% nas exportações no ano de 2014 no Rio Grande do Norte.

O índice dá ao município o título de maior exportador do estado.
As informações são levantadas pelo Ministério do Desenvolvimento e Indústria do Comércio Exterior, que apresentou um aumento de 3,13% em relação ao ano anterior para a cidade.

O Município fechou 2014 com um total de US$ 75,4 milhões em exportações.
Natal vem em segundo lugar com US$ 32,4 milhões, e São Gonçalo do Amarante em terceiro com US$ 30,5 milhões.

O destaque do saldo positivo vai para a comercialização de produtos relacionada à fruticultura irrigada como melão, melancia e mamão, que juntos foram responsáveis por 54% das exportações da cidade em 2014.

Seguindo no ranking vem a castanha e o sal marinho.
Os principais destinos das exportações do Rio Grande do Norte são os Estados Unidos (18%), Holanda (16,7%), Espanha (10,8), Reino Unido (8,6%) e Argentina (4,5%).

E MUITO DINHEIRO PARA SER “SEMEADO”

Hoje ao ler a lista dos setores selecionados para receber recursos oriundos dos 850 milhões que o estado pegou emprestado,  vejo que é muito difícil para o cidadão comum entender que isso será bom para o Rio Grande do Norte, pegar este monte de dinheiro e depois semear por todo o estado, em obras pequenas que poderiam ser tocadas com os recursos já existentes.

E como comparar da seguinte forma: Na administração de uma casa temos que gastar com a manutenção, temos que ter dinheiro para pintar, trocar fechaduras, consertar uma janela, cortar plantas, trocar uma lâmpada. Para fazer essas tarefas, não é necessário contrair dívida.

Já o dono de casa irresponsável justifica um empréstimo dessa forma, e o dinheiro que ele resolvia as tarefas domésticas vai sobrar para outros fins, ou seja, será desperdiçado, mal aplicado. Mas no caso do estado, o problema não vai cair sobre quem contrai a dívida, pelo contrário, vai só beneficia-lo politicamente. O povo tá vendo, viu?  Mais tarde vai cobrar pode apostar nisso.

domingo, 18 de janeiro de 2015

PREOCUPANTE A VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO DE MOSSORÓ

Ontem houve uma sequencia de acidentes de trânsito com vitimas fatais em Mossoró. Podemos dizer que em todos os casos a imprudência das pessoas foi a principal culpada dos fatos lamentáveis.

Ontem, 17 de Janeiro, em três acidentes de trânsito, três pessoas perderam a vida, o primeiro aconteceu na  RN 117, estrada que liga Mossoró com a cidade de Governador Dix sept Rosado onde foi vítima o jovem Dayvid Anderson, de apenas 14 anos, possivelmente vinha sem o cinto de segurança no momento em que o veículo que viajava bateu na lateral de outro veículo que viajava no sentido contrário.

A outra vítima do dia foi o mecânico Franklimar Pereira, de 36 anos, ele trafegava em sua moto na RN 015 que liga Mossoró com a cidade de Baraúna, quando bateu também na lateral de um caminhão no momento em que fazia uma curva próximo a antiga fazenda São João, a 3 Km de Mossoró.



A última vítima de ontem foi Antonio Rivelino da Silva, de 32 anos, ele pilotava uma moto e quando passava no cruzamento da rua Lopes Trovão com a Silva Jardim, no Bairro Boa Vista em Mossoró, bateu na lateral de outro veículo que cruzava a via no mesmo momento.

Nos três casos vemos a coincidência das batidas laterais.E preciso se lançar campanhas  e mais campanhas de educação de trânsito, pois falta a consciência das pessoas do perigo constante.

Sempre viajo por essas perigosas estradas e vejo a falta de noção de risco das pessoas, homens pilotam motonetas nas pistas de rolamento na velocidade de 30 km/h enquanto isso motoristas ultrapassa em carros potentes a 130 km/h, é uma sequencia de erros com combinação perfeita para as tragédias.  

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

AINDA ADMIRO O RESPEITO

Poderia existir uma forma melhor de parar os cartunistas sem que fosse necessário ceifar vidas humanas, mas infelizmente vivemos em um período em que ser radical além do extremo não desperta as autoridades no sentido de criar leis democráticas para proteger a honra e o respeito das inúmeras culturas do mundo.


Defendo severamente a liberdade de expressão edificadora, não liberdade destruidora de ilusões que muitas vezes contribuem para o equilíbrio de uma nação.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

PREFEITURA VAI DESCUTIR O CARNAVAL 2015 EM MOSSORÓ

A Secretaria Municipal da Cultura convida os representantes dos Blocos de Frevo, Escolas de Samba, Maracatus e Tribo de Índios para participarem de uma reunião na próxima sexta-feira, 9, às 9h, no Auditório da Estação das Artes Elizeu Ventania.

Durante o encontro serão discutidos assuntos relacionados à realização do Carnaval 2015 em Mossoró, como ajuda de custo e desfile das agremiações carnavalescas.

A Prefeitura Municipal, através da Secretaria da Cultura, organiza o Mossoró Cidade Folia com o objetivo de proporcionar o acesso da população à cultura e preservar as manifestações culturais carnavalescas. De 22 de janeiro a 18 de fevereiro, troças, blocos, concursos e muita festa fazem o Carnaval 2015 em Mossoró.
Fonte:secretaria de cultura 

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

TROCA DE EXTINTORES TEM NOVO PRAZO: 90 DIAS

O Ministério das cidades resolveu suspender, por 90 dias, a obrigatoriedade da troca dos extintores BC por extintores ABC. Desde o dia 1º, os veículos de fabricação antes de 2010 estavam sujeitos a multa de R$127,69  e cinco pontos na CNH, se fossem flagrados com extintores do tipo BC.


Com a nova decisão, os motoristas que ainda não conseguiram fazer a troca vão ter tempo, já que, em alguns setores do comércio, faltaram extintores. Os estoques foram varridos tão grande foi a procura. Os veículos de fabricação a partir de 2010 já saem da fábrica com extintores ABC estes não vão necessitar da troca.     

domingo, 28 de dezembro de 2014

EM NATAL A LEI SECA TEM ALGO INCOMUM

O incomum é a polêmica gerada por pessoas inconformadas com a rigidez das operações comandas pelo tenente Styvenson Valentim que é o responsável pela aplicação da lei seca na capital do estado. Inúmeras declarações públicas de insatisfação, têm dado muito o que se falar sobre a atuação deste agente público que para muito é rigoroso na aplicação da lei seca.

Sua obsessão pelo trabalho tem custado caro tanto a ele mesmo como também à própria corporação, que acaba virando alvo de críticas e acusações de abuso de poder.

No meu intendimento, funcionário publico tem que ser neutro no momento de aplicar a lei, se o mesmo fantasiar muito sua profissão ele vai ser mal interpretado pela população e quem perde com isso e o órgão que ele atua. Acredito que isso é o caso do tenente Styverson.

São muito os que sonham em virar herói usando de forma paralela estruturas públicas, o que deixa as pessoas indignada. Ainda bem que  segundo o blog da Thaisa Galvão o tenente Styvenson foi proibido por seus superiores de dar entrevista para a imprensa sobre os episódios acontecidos envolvendo seu nome e a lei seca

DE VOLTA AO MEU BLOG

Queria muito ter tempo todos os dias para encher de notícias novas este espaço, passo semanas sem postar nada e isso tem me incomodado muito. Hoje resolvi postar algumas imagens que registrei na minha correria de fim de ano.

A praça do Pax, como sempre, recebe uma decoração especial quando se compara com o resto da cidade no período natalino. Particularmente preferiria que essa ornamentação fosse na praça da catedral onde acontecem os festejo a Santa Luzia.

Nesta outra imagem mostro a praça Vigário Antonio Joaquim lotada de fieis em noite de Novena na Catedral, durante a Festa de Santa Luzia.

No início do mês estive em Fortaleza e ao passar pelo aeroporto Pinto Martins registrei nesta foto o luxuoso espaço interno do estabelecimento.


No mirante do aeroporto uma exposição da escultora Márcia Pinheiro mostra as vacas magras do Ceará o que relembra aos visitantes as dificuldades do homem do campo em período de estiagem na luta para salvar seus rebanhos por conta da falta do pastos.


No final de semana, nos fins de tardes de domingos, Mossoró tem como opção a bela brisa da praia de Tibau com direito a assistir gratuitamente um espetáculo da natureza.


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O QUE TEMOS DE MAIOR VALOR NESSA VIDA, A FAMÍLIA

Os momentos de conflito são inevitáveis dentro das famílias, mas não existe coisa importante nesta vida que possamos comparar aos  valores familiares.

Meu pai, minha mãe, meus filhos, meus irmãos, são esses que formam o alicerce da vida de um cidadão. Os citados se preocupam de verdade uns com os outros. São os que choram na tristeza e os que comemoram na alegria, sempre juntos.

A inspiração deste texto veio a mim ao observar pessoas na área de embarque e desembarque do aeroporto internacional Pinto Martins em Fortaleza. O que não falta no ambiente é a emoção.

É grande a alegria da chegada e muito triste a despedida. Na foto abaixo está meu irmão muito ansioso olhando do mirante do aeroporto, a chegada do avião da Gol que trazia seu filho adolescente do estado de são Paulo que há anos não o via.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A CENTRAL DO CIDADÃO AINDA SE ADAPTANDO AO LOCAL

Hoje eu fui pela primeira vez no novo endereço da Central do Cidadão, aproveitando para além de resolver uns serviços de banco, conhecer as instalações dos diversos órgãos que funcionarão dentro do terminal Rodoviário Diram Ramos do Amaral.

A estrutura do prédio impressiona quem chega, a rodoviária de Mossoró foi construída a muitos anos em um espaço bastante grande, sem sombra de duvida foi um aproveitamento e tanto já que os transportes de passageiros de Mossoró praticamente não usam mais  a Rodoviária.

O funcionamento ainda está em fase de adaptação, os funcionários enfrentam dificuldades para se acostumarem com o local, pois precisam de tempo para se organizarem.Os moto-taxistas não ficaram satisfeitos pelo fato de não terem pelo menos uma sobrinha, as motos ficaram expostas ao sol, eles terão que esperar por outra etapa da organização 

As funcionárias que atendem nos caixas do banco da Central do Cidadão por exemplo, estão tendo dificuldades na orientação dos usuários que não compreendem que a fila tem que ser formada fora do banco, o usuário só deve entrar quando for chamado pelo caixa disponível.   

Falando em organização, o que me pareceu é que ainda não tem ninguém  cuidando da higiene do local, a impressão que tive não foi boa, em termo de limpeza do prédio, tudo estava muito sujo empoeirado, lixo na vegetação que faz parte da decoração e não vi nem um funcionário trabalhando na limpeza.